Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Quando parto é para sentir mais um pouco

Quando parto é para sentir mais um pouco

Quando parto é para que a minha pegada ressoe na incontingência do mundo

 

O dia toca depressa no fundo da manhã

Vejo pássaros e naufrágios em cada rosto que dá à costa

Os meus olhos hirtos alojam-se na ponta da terra e...até as sombras me são indiferentes

Às vezes ergo-me por dentro da minha metáfora

Outras vezes boio na própria fúria de mim.

 

Há gestos simples...frases que se escondem

É tempo de lamber os pensamentos que se arrastam pelos limites da luz

As palavras pairam...perdidas..como planetas sem memória

Mas...entre nós...o estio derrama os seus raios de vida

Como um salteador de corpos perdido na paz de si mesmo.