Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Quero beber os restos do dia...

Paolo Troilo - Schiena e mani - 2010 - ridotta.jpg

 

Não voltarei a sentir o olhar que cintila nas aves

Hoje descanso a minha cabeça..onde a cada dia traço esquinas e metamorfoses

Quero beber os restos do dia...e amar o sangue das cobras

E...como se te amasse num abrigo feito de alfazema

Sei que nunca é tarde para contemplar a negridão das memórias

Nem mesmo para viver dentro do teu sonho

Serei como uma pirâmide que lateja no deserto..

Aliso a nudez do teu corpo com a coragem das adagas

Disparo olhares crus sobre o esplendor das chuvas

Cubro a cabeça com um leque feito de uma harmonia estranha

Um dia serei o faraó que voa nas asas rugosas das múmias..

Mas as intermitentes águas..cantam e arrastam as praias

Despedem-se das oliveiras...tecem tapeçarias de coral

Abatem-se sobre nós como flechas festivas...

São o presente e o passado de florescentes searas

Os carvalhos ainda se recordam do tempo em que o linho atapetava os campos

E a lua dormia nos vãos das escadas..ou nos bancos dos jardins...

Mas eis que a brisa azulada trás um odor a metal...

Uma foto feita de nostalgia....

Que rodopia ...como um sítio onde nada se esquece...