Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

Reclusão de sentimentos

É preciso que algures se materialize o eco dos sentidos

É preciso que a distância saiba esperar

É preciso devorar o tempo

Comer o eco do mar

É preciso que as tristezas sejam sintomas de alegria

Que os silêncios sejam prolongados para além de nós

Áh! como o sangue ferve quando sente as gotas da chuva

Como a paisagem muda

Ao som do bater perplexo do coração

Como parecemos maiores

Que as conchas sussurrantes

Quando nos escondemos no silêncio

Com medo do eco feito de raízes negras

Como se ele fosse as nossas grilhetas do futuro

Cárcere...reclusão...desprendimento

Tudo vive dentro de nós

Tudo insiste em ser uma magnífica exibição da realidade

Todos os sentimentos se descarnam do nosso interior

E todo o nosso interior é uma reclusão de sentimentos.

10 comentários

Comentar post