Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

Remorso...

Ah! não esperes por mim para te arrancar um grito...ou um espanto...

Não acendas velas...quando eu chegar...

Porque eu chegarei apagado

Serei uma penumbra que entra no teu quarto

Serei a noite que se entrega por um instante na escuridão

Serei uma portada noturna...um eremita pecador...

 

Não volto a esta casa...

Onde os sonhos se despem em realidade

Onde os pensamentos distraídos vagueiam em longas horas

Onde os instantes são inúteis mordaças

Onde os abraços são silêncios...

Não te iludas com falsos tormentos

Não te prendas a ilusórios rancores...fanáticos apelos sem sentido...

Tudo é tão natural...

Que até os remorsos não devem ocupar espaço!

8 comentários

Comentar post