Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Rua de xisto...

 

Não sei que rostos me esperam por detrás do espelho

Não sei que sombras se movem por detrás dos rostos

Mas sei que avanço seduzido por uma esperança

Que cai de cada fechadura que se abre na noite.

 

E depois posso fingir que uma dor me desliza pelas artérias

Posso caminhar numa rua de xisto e desabotoar as lágrimas

E posso esquecer as plateias para quem represento

Uma farsa...disfarçada de mim.

 

Mesmo que acorde para a efemeridade do silêncio

Mesmo que em mim vibre a cegueira dos incrédulos

Mesmo que um verniz de seda me cubra os desencantos

Vou sempre estender os braços...e abraçar...

A escuridão...

 

 

No filtro das palavras descubro o misticismo etéreo da vida

E na imortalidade do sol...uma sombra de ouro...

Cobre-me os dias... avançando sempre em direcção...

Às minhas desoras...como um bafo de luz que desaba nos meus...

Abismos...