Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Rui Rio foi grotesco

Foi grotesca a forma como Rui Rio comemorou a victória de Marcelo Rebelo de Sousa. Foi grotesca a forma como salientou a victória de André Ventura no alentejo sobre os comunistas. Nas entrelinhas o que Rui Rio disse às pessoas do PSD é que é aliado ao Chega que o partido vai atingir o poder. Triste espectáculo o de um líder de um partido que tem as suas raízes profundamente democráticas vir agora dizer que vale tudo para chegar ao poder. E o vale-tudo é a aliança com um partido xenófobo, racista e hitleriano ( Hitler começou com os judeus, André Ventura com os ciganos). Um partido que não apresenta qualquer ideia. Que não expõe qualquer programa de governo. Que apenas se limita ao insulto. Que vive do insulto e do vazio de ideias. Um partido que divide as pessoas entre as de “bem” ( que não sabemos quais são) e as outras, as de mal, ( que também não sabemos quais são). Onde é que já vimos isto recentemente? Um partido que pretende mudar o regime mas que não diz que regime pretende. Com um líder que é uma cópia de Bolsonaro e de Trump. Um líder que vive da mentira e da ocultação de intenções. Mas o que faz mais tristeza é ver um país que viveu 48 anos de ditadura, ainda ter ao fim de 47 anos de democracia, tantos saudosistas do passado. Tantos zangados com a democracia. Sinal dos tempos? Sem dúvida! Quebra de confiança nos partidos ditos tradicionais? Sem dúvida? Mas também uma grande dose de cegueira. Uma grande dose de falta de conhecimento e de cultura.

4 comentários

Comentar post