Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Se um dia dançar ao ritmo dos sóis...

 

Escrevo sobre o silêncio que se esconde por detrás de cada rosto

Procuro a palavra que torna o espanto num lugar fatal

Carrego um manto feito de naufrágios

Carrego uma página afogueada pelos presságios que desconheço

Cuspo fogo...toco na areia com os meus dedos cegos

Conheço a fórmula das sibilações constantes no vento

Durmo na liturgia das algas

Como um parágrafo negro coroado por crepúsculos

Afogam-se em mim todos os destinos

Sou a dissonância aflita das tempestades

E se um dia dançar ao ritmo dos sóis...

É porque enlouqueci...