Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Sei de cor a voz do vento

 

Sei de cor a voz do vento

Sinto na pele as rugas de cada árvore

Numa pedra teço a incerteza

Num círio acendo a minha sombra

Nos meus olhos cavam-se naufrágios....silêncios

Do meu fundo emerge um eco

Como se fosse uma herança de uma insónia

Ou de uma música que desconheço...