Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Somos macacos não educáveis

Estes tempos incoerentes
Comandados por genes transformados in vitro
Cheios de perdição e de adversidades diversas
Não escutam o sibilante assobio da serpente.
Somos macacos não educáveis...
Bestificados seguimos num desregrado passeio
Seguindo a música mágica e inebriadora da esperança
Até à profunda toca do martírio.
(Haverá pior martírio que não encontrar sentido na existência?)
Vivemos pregados a cruzes que não encomendámos
Zurzidos em corredores ventilados por agonias!
Onde os contrabandistas de almas solfejam silêncios infernais e demoníacos
Como engajadores de ilusões inconfessáveis.
Quem guardou no ouvido os tempos da fartura?
Quem desorientou os ginetes transviados,
Enchendo os cavaleiros de tristeza?
Hoje choramos copiosamente o dinheiro gasto
Com os músicos que nos arrastam para o abismo!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.