Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Sinais

Não procures sinais. Segue em frente. Desobedece aos caprichos da vida. Beija as pedras e tudo o que não faça sentido. Quem sabe se encontrarás algum sentido no beijar das pedras? Não (...)

Insignificâncias

Abraço essa nebulosa feita de fantasia. Dou nomes a tudo o que não sou. Abraço a noite como quem se atira para dentro de um sonho. Escuto um piano na outra sala. As notas deslizam até mim. (...)

Reconstrução

O que é que sabemos? Sabemos levantar a gola do agasalho sempre que o frio nos faz arrepiar. Sabemos que é preciso beber um café e passear pelas conversas que nos rodeiam. Sabemos que um dia (...)

Um passo em frente

Um passo em frente. Um cheiro a noite. Uma revolta. Um soluço. Uma chuva que cai na malga da alma. Desembocar na contramão da alegria. Tudo nos pode acontecer. Até uma porta se pode abrir. E (...)

As vozes

Estamos solitários no meio da multidão. A multidão está solitária em volta de nós. Rodeia-nos o vazio. A mistura de vozes. Os passos. Fluímos na rua numa ordem contrariada. Achamos o (...)

Estrondo

Sobre a minha noite...um fósforo. Dentro da minha alma...uma bússola que perdeu o norte. Na minha mão...um pedaço de poesia. Depois...há fenómenos que não percebo. Coisas inverosímeis. (...)

Obrigado Madalena

Obrigado Madalena, por me deixares segurar na tua pequenina mão enquanto vadiamos pelas ruas ou quando atravessamos a estrada e saltitas pelas faixas brancas da passadeira porque eu te (...)

Pegar num livro

Pegar num livro. Abri-lo numa página onde nasce uma manhã de flores. E sentir... a petrificação do inverno no voo das gaivotas. Vou até à linha onde passa o sonho. Passa o (...)