Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Que rua escolher?

Sigo por uma rua pensando sempre que posso seguir por outra. Aspiro os aromas da rua. Faço desenhos de gigantescas tardes. Nas profundezas do olhar de quem passa vejo peixes aflitos. Escuto (...)

Fénix

  É necessário que escutemos obscuras canções. Que procuremos frenéticas palavras. Que mordamos a noite que jaz nas almofadas. É urgente que arranhemos crepúsculos. Que nos confundamos (...)

As batalhas...

As ruas...onde nenhum rosto cintila...são promontórios fechados às lamparinas dos olhos. São histórias dobradas em folhas que ninguém sabe. Caminho por essas ruas como quem descobre um (...)

O sonho coralino

Derramamos os nossos sonhos como quem levita num berço de corais. Somos iguais a terra. Somos profundos espaços cheios de medos. Surgimos no mundo como nómadas nus. Crescemos. Depois (...)

Desejos e reflexos

  Em cada quarto um subtil amanhecer. Um circo. Um verso escarlate. Uma densa imaterialidade. Uma harmonia diletante. Um bafo de serpente. Em cada filosofia uma ressurreição. Uma paleta de (...)

Simbiose

Era um mês como todos os outros. Os jornais falavam de inconsciências e de sociedades psicopatas. A paisagem adormecia sob a diastólica pressão do calor. As angústias eram as mesmas de (...)

E nós...aqui..

E nós...aqui...crescidos como as distâncias que temos que percorrer. Rindo e saboreando as irrealidades. E tal como no mito de Kronos...lá nos vamos devorando em ódios e anseios. Nos nossos (...)

Remoinhos

Que remoinho é este que nos enrola nos dias e nos obriga a sermos infiéis a nós próprios? Que insensatez é esta que nos encurta os horizontes e nos agarra pelos colarinhos? Que absoluto (...)