Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Ode ao Tejo

Todos os dias aqui me sento...a ver-te Todos os dias aqui me sento...a amar-te Todos os dias aqui venho... querer-te Todos os dias aqui venho... procurar-te   Todos os dias me sento aqui ...sozinho Neste banco junto a ti... desafogado

Desejos e reflexos

  Em cada quarto um subtil amanhecer. Um circo. Um verso escarlate. Uma densa imaterialidade. Uma harmonia diletante. Um bafo de serpente. Em cada filosofia uma ressurreição. Uma paleta de (...)

Que rua escolher?

Sigo por uma rua pensando sempre que posso seguir por outra. Aspiro os aromas da rua. Faço desenhos de gigantescas tardes. Nas profundezas do olhar de quem passa vejo peixes aflitos. Escuto (...)

Fénix

  É necessário que escutemos obscuras canções. Que procuremos frenéticas palavras. Que mordamos a noite que jaz nas almofadas. É urgente que arranhemos crepúsculos. Que nos confundamos (...)