Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

As pombas

As pombas voavam num silêncio ectásico Alvas...pérfidas...como vazios de sonhos assombrados.   No meu deslumbramento decifro o enigma dos espelhos Na minha vontade percorro as faces secas das ruas

A essência da Vida.

Por vezes apetece-me não aprender mais nada. Não querer saber de mais nada. Por vezes apetece-me esconder-me na escuridão do que já sei, ou até desaprender as coisas que conheço. Fechar a (...)

E nós...

Neste tempo de suor pousado na testa das estradas Neste caminhar suado pelos restos de um céu sem tempo Vagos mistérios erguem-se nas sombras O tempo arde numa pira de desesperos A terra (...)

Às vezes,

Às vezes, basta-nos uma palavra, mesmo vinda de longe, para que toda a nossa angústia se dissolva  e se  transforme numa transparente e encantada alegria.

O meu tio...

Conversava sobre todas as coisas conversáveis. Falava da irrealidade como se estivesse a empurrar para fora de si a impossibilidade das palavras dizerem o que sentia. Marcava a acentuação das (...)

Frio...

Quem voa por dentro da sombra lenta de um pássaro Sabe que o medo é uma ideia de fim sem começo.   Aos olhos da vida todas as coisas se reduzem a cinzas Aos meus olhos todas as coisas (...)

Momentos...

Uma sombra fende-se em mil corpos Abre-se como uma rua... Espreito e pico-me nas lantejoulas da lua...   É sempre o mesmo luar a transitar de esquina em esquina É sempre a mesma tumba a (...)