Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Só para te amar.

A vida mistura-se no corpo Mas eu nuca quis ser a clareira a gruta ou a esteva Nem quis ser a sombra que divide a claridade Nunca quis ser o círculo do naufrágio Nem o nome que não dizes.   A vida mistura-se nas ruas

Vidraça

A lua dissolve a sua luz sobre o meu rosto Que implode na vidraça ode miro o silêncio.   É noite neste cais onde volto Como se fosse uma ave que migra para se sentar no rumor do mar (...)

O grito

O grito do silêncio ergue-se como um perfume A brisa sopra como uma felicidade omnipotente Dentro de mim acende-se um sol de memórias Dentro de mim há uma arca Onde guardo a pedra, a (...)

Castiçais

Profanadas foram as esperas Infinitos foram os beijos e as esperas Boca de anis a dividir as tardes Boca de sol a fitar os ventos Infinitos gestos a amar as brisas Luz de colinas a (...)

Pecado

Na pedra e na cal respiram as mãos do tempo Nos terraços alargam-se os horizontes das pupilas Como um perfume de cidade parada sobre a nossa densa vida.   É a noite... é o florir da alma... É vento que se enrosca em nós

Alma gótica

Alma gótica... Nos teus olhos vejo o assombro das noites Catedral de pedra assombrada Bronze de jarra florida Na tua ausência sinto a pilhagem dos dias Que trazem no rasto claro das nuvens (...)