Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

O dinheiro

Desde que o dinheiro começou a merecer honras...a honra autêntica começou a perder terreno.***Séneca

Silêncio de renda...

Silêncio de renda...flautas do poente É ti que peço o meu lado branco A ti...que me semeaste em barcos de papel A ti...que me construiste com o eco da escuridão   Sei que a dúvida é (...)

A praia

Os pés descalços assentes no chão. A alma em contacto com o mundo. O céu espia-nos com o seu desdém. As nuvens executam danças cruciais. Cerúleas. Abruptamente ganhamos interesse em (...)

Cada dia um mundo

Estamos no centro de tudo. Do eco dos nossos passos. Das palavras e das máscaras. E até temos na mão a imortalidade. Basta acreditar que a temos ali...à mão. Todos os dias nos habituamos a (...)

O tempero da alma

As ruas estão ali. Os segredos estão ali. Apetece-me dizer tudo o que me vem à cabeça. Mas também me apetece ficar longe das palavras e ficar-me só pelos gestos. Tocar no amor. Apontar o (...)

Silêncios

Tenho silêncios que me envolvem Tenho um cais e um barco e uma flauta Tenho uma roda de estrelas mortas à nascença E uma seara de dúvidas azuis despontando nos meus olhos de criança   Troque (...)