Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

folhasdeluar

folhasdeluar

Madrugada...

Pela garganta dos dias escoa-se a voz do mar O vento tece deuses na ondulação dos cabelos Digo-te que as minhas nãos agarram as miragens E pegam na sombra do mundo com a mesma fé com que nasci (...)

Aridez...

A tempestade agitava a noite tétrica e brutal Os passos seguiam caminhos que o mar esquecera Algo de si se passeava pela densa escuridão Como uma nódoa a alastrar na densidade do coração (...)

Sentir

Quando parto é para sentir mais um pouco Quando parto é para que a minha pegada ressoe na incontingência do mundo.   O dia toca depressa no fundo da manhã Vejo pássaros e naufrágios (...)

Grades...

Por vezes é difícil encontrar uma manhã Em que o caule das coisas faça sentido Algemas de fogo tecem o vaivém das luas Dentro de mim cresce o fumo anónimo das ausências As sombras (...)