Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Tenho o olhar turvo e confundo as imagens

Tenho o olhar turvo e confundo as imagens
Toco com a mão no espelho do meu rosto
E fico silencioso perante mim...
Oscilo entre o espanto e o bloqueio da vista...
Sorrio para liquefazer a minha alucinação
Depois convido-a com gestos obscenos...
Tomo o xarope mágico, e ...que maravilha...sou eu novamente...
Ponho o braço à volta de mim...dou-me um abraço apertado..
E... de braço dado comigo para não me perder de vista...
desabitado de alma volto ao meu quarto...
docemente encosto a cabeça na minha almofada de penas... de galinha pedrês.
E adormeço...erguido e encontrado no sono...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.