Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Todos os médicos deveriam ser obrigados a trabalhar cinco anos no SNS...

 

Um hospital no Azerbaijão quer contratar médicos, e dão preferência a médicos portugueses, o que atesta a qualidade da formação que lhes é ministrada. Por outro lado o nosso Sistema Nacional de Saúde debate-se com uma crónica falta de médicos. Uma das razões é a fuga destes profissionais para os hospitais privados e para o estrangeiro. Na minha opinião, os médicos deveriam ser obrigados, após a sua formação, a cumprirem cerca de cinco anos de serviço no SNS, e porquê? O curso de medicina é um curso que envolve grandes verbas, é caro formar um médico, e é ainda mais caro que esse médico depois de formado opte por abandonar o país quando este mesmo país sofre com a carência de médicos. Penso que toda a gente tem o direito de escolher o seu destino, penso que todas as classes profissionais devem poder escolher onde querem trabalhar, mas também acho que no caso da medicina deveria haver uma excepção. Assim  os médicos que se recusassem a servir no SNS durante esses cinco anos após a sua formação, deveriam pagar o seu curso ao estado, integralmente, porque é errado formar um médico com os nossos impostos e ele depois ir-se embora e não dar ao país que o formou a seu contributo social. Esses novos médicos deveriam ser obrigados a exercer no interior, ou onde fizessem mais falta. É uma medida controversa? Claro que é, mas mais controverso é vermos médicos tarefeiros, muitos deles estrangeiros, a enxamear as urgências e os centros de saúde, e a usufruírem de grandes ordenados, pagos à hora, e sem que se saiba bem qual é a sua competência.

 

66 comentários

Comentar post

Pág. 1/2