Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

folhasdeluar

Poesia e cenas do dia-a-dia

Um segundo e...uma vida

As pessoas querem abrir os braços

As pessoas acreditam na beleza inesgotável

De uma pedra que vive no fundo de si

As pessoas têm a clareza turva

Dos lagos parados no tempo

Mas não há tempo absolutamente nenhum

Não há lago absolutamente nenhum

Não há paragem no tempo nem velocidade

É tudo tão simples...tão compacto

Tão feito de coisas lisonjeiras e estranhas

Que tocar nas mãos de alguém

É como tocar num céu

Feito de pequenos poros cristalinos

Poros vivos como flores de prata

Ou como a pureza de uma sedosa vigília encantada

Onde esperam que uma luz lhes toque

Na profunda claridade dos olhos

Como se fosse algo que querem muito

Que esperam muito...que temem muito

Algo que as faz sentir que são o tempo

Que sustenta toda a nossa alma

Imperfeita...insegura...ala de vela ao vento

Mas que nos basta para sermos um segundo

E uma vida...

6 comentários

Comentar post