Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

folhasdeluar

folhasdeluar

Vergonhoso...

ehkgmhbwwaiprks.jpeg

(foto tirada da net)

 

Portugal é o terceiro país europeu com mais dinheiro em paraísos fiscais. São 50 mil milhões de euros. Só para termos uma ideia da imensidão disto, se a este dinheiro tivessem sido cobrado impostos, estes chegariam para modernizar todo o nosso SNS.

 

Mas esta notícia, quase de rodapé, não teve qualquer impacto nem em debates, nem em partidos políticos, nem sequer na consciência das pessoas. É a velha máxima do cada um governa-se como pode.

 

Quando se fala em saúde ou em educação, temos sempre tendência a importar os modelos dos países nórdicos. Depois dizemos que eles são desenvolvidos porque são países ricos. Nada de mais errado. Eles são ricos porque lá pagam-se impostos. Porque lá quem foge aos impostos é visto como alguém que está a prejudicar quem paga. É um anti-social. Um pária. Por cá não. Por cá é um um esperto.

 

Outra coisa que não se percebe é qual o papel do regulador,(Banco de Portugal), em toda esta canalhice. Para quando a adopção de regras verdadeiramente restritivas à saída destes rios de dinheiro? Restritivas no sentido em que se devem cobrar os justos impostos, quanto ao lugar onde põem o dinheiro cada um é livre de o fazer. Mas há outra coisa ainda, o dinheiro só pode sair através do sistema bancário, então os bancos não são obrigados a informar a saída destes montantes? Isto está é tudo feito uns com os outros, uma mão lava a outra e....

 

Os bancos, donos e senhores do país, sugam os pequenos depositantes para proteger estas grandes fugas ao fisco. Cobram comissões verdadeiramente chocantes a tudo e mais alguma coisa. O próximo passo é cobrar a quem tem dinheiro a prazo. Apenas aos grandes investidores institucionais, dizem eles. Mas preparemo-nos porque se a lei vier a permitir que se cobrem comissões aos grandes, está dado o passo para começarem a cobrar aos pequenos.

 

Até quando?.....

 

 

18 comentários

Comentar post